domingo, 25 de março de 2018

Bibliografia Célio Azevedo (Celio Azevedo Bibliography)



Célio Azevedo.
Cientista Político

Stephen Hawking e sua morte


Stephen Hawking, preso a uma cadeira de rodas, sem poder se mover, falar, respirar sozinho, com sua inteligência, contribuiu mais para a humanidade, com suas grandes obras, do que muita gente plenamente saudável, mas mentalmente retardada.

O homem poderia ser agnóstico, ou ateu, mas isso não desmerece suas teorias científicas, que inclusive abrem espaço para a existência de um arquiteto do universo. Era realmente um gênio.

Teve suas falhas, como associar-se à farsa do aquecimento global, criada pela Nova Ordem Mundial, além de possuir algumas ideias liberais e socialistas. Apesar disso, descobriu teorias, popularizou a ciência, foi condecorado pelo Vaticano, constituiu uma família, além de ser um exemplo de superação sobre sua doença (ELA), sofreu muito, e portanto, merece todas as homenagens recebidas. Que Deus tenha misericórdia de sua alma.

Célio Azevedo.
Cientista Político

A verdade absoluta contra o relativismo


A ideia de que não existe verdade absoluta é um pensamento ateu e irracional moderno, iniciado por Nietzsche, e pós-moderno, com pensadores como Foucault. Ademais, opinião é diferente de fato.

Quem ainda pensa dessa forma reforça-se também no marxismo cultural do século XX. A verdade absoluta sim existe, não está no homem - está Nele - em Deus.

Célio Azevedo.
Cientista Político

A Família Real sempre é apartidária


Em pleno século XXI, o Brasil continua sendo uma nação de terceiro mundo, subdesenvolvida, um grande experimento social de satanás.

Será mais fácil uma nova guerra mundial dizimar o planeta inteiro do que o Brasil se tornar um país de primeiro mundo, e isso não é uma ironia. Nosso país apenas tornar-se-á um país "rico" quando todos os demais países serem destruídos, o que sequer ocorrerá.

O analfabetismo funcional e o mau-caratismo dos "jornalistas" brasileiros não possuem limites. A família real nunca se envolve em política partidária, em nenhuma parte do mundo, e o príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança não acenou apoio algum ao Alckmin, muito menos oposição à Bolsonaro, apenas fez uma análise do momento político que o Brasil vive. O rei não governa, reina. E nesse caso, como um poder moderador.

Célio Azevedo.
Cientista Político

Solução inicial para o problema da criminalidade no Brasil


O primeiro passo para acabar com a criminalidade no Brasil é o povo aprender a ler e escrever corretamente. Leiam a gramática portuguesa! Todos deveriam tê-la em casa.

Grande parte dos conflitos existentes nessa terra tropical decorre de mal entendidos causados por um grau elevado de analfabetismo funcional.

Célio Azevedo.
Cientista Político